Sindicatos e profissionais de saúde debatem sobre melhorias para a área na CMJP

por Paulo de Pádua — publicado 08/05/2019 00h00, última modificação 04/07/2019 22h36
A audiência pública resultou em um relatório com reivindicações para serem encaminhadas ao prefeito Luciano Cartaxo (PV)

Retomar a mesa permanente de negociações e melhorar as condições de trabalho dos profissionais de saúde estão entre as reivindicações contidas em um relatório preliminar, elaborado durante audiência pública realizada na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na tarde desta quarta-feira (8). O debate, proposto pelo vereador Marcos Henriques (PT), tratou sobre o funcionamento de políticas públicas da área e a situação dos servidores.

No relatório, ainda constam outras reivindicações, como a formação de um fórum de discussões sobre possíveis adequações a serem feitas no Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) dos profissionais da saúde do Município, que tramita no Poder Legislativo Municipal; a segurança nas unidades de saúde de João Pessoa; e a inclusão dos agentes comunitários de saúde e de combate a endemias no PCCR.

Presidida por Marcos Henriques, a mesa também foi composta pelos vereadores Leo Bezerra (PSB) e Milanez Neto (PTB), líder do Governo na Casa; pela presidente do Sindicato dos Odontologistas da Paraíba (Sindodonto), Joana Batista Lopes; pela representante da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEN-PB), Kalina Cícero; pela presidente do Sindicato dos Agentes de Endemias, Célia Marques; pela presidente do Sindicato das Enfermeiras, Milca Rodrigues; pelo presidente da Associação Metropolitana do Servidor da Saúde (Amess), Alleuson Dênis; pelo presidente do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde (Sindacs-PB), Marcelo Piraiba; pelo primeiro secretário do Conselho Regional de Medicina (CRM), Jocemir Paulino; e pelo representante do Coletivo de Enfermagem Ana Nery, Edson Gomes. A audiência contou ainda com a presença de profissionais de saúde de várias categorias e do vereador Humberto Pontes (Avante).

Na tribuna, o vereador Marcos Henriques deixou claro que a audiência era suprapartidária e de interesse de todos os parlamentares que estavam preocupados com a saúde do Município. Ele cobrou da Gestão Municipal a reabertura do diálogo para tratar de questões importantes dos profissionais de saúde, e criticou a qualidade dos serviços prestados em algumas unidades de saúde e hospitais públicos.

Segundo o petista, é preciso que os trabalhadores e trabalhadoras se mobilizem para conquistar suas reivindicações e direitos. “Eu coloco meu mandato à disposição para construir, com todas as categorias, emendas ao PCCR que está na Casa”, acrescentou.

O vereador Leo Bezerra sugeriu a instalação de uma comissão para tentar se reunir com o prefeito Luciano Cartaxo (PV). O socialista lembrou que vem ocupando a tribuna, corriqueiramente, para cobrar da Administração Municipal um atendimento de saúde de qualidade e melhorias nas condições de trabalho dos servidores da área.

Já o líder da situação, Milanez Neto, destacou os avanços obtidos pela Gestão Municipal, como a construção de mais três Unidades de Pronto Atendimento (UPAs); reforma e construção de 29 Unidades de Saúde da Família (USFs); e a contratação de 1.500 novos servidores para a saúde. Milanez admitiu, entretanto, que muita coisa ainda precisa melhorar.

 

Entre os sindicalistas que falaram na tribuna, destaque para a representante da ABEN-PB, Kalina Cícero, que cobrou mais capacitação profissional para os enfermeiros; a presidente do Sindodonto, Joana Batista, que reclamou da falta de infraestrutura de alguns gabinetes odontológicos em USFs; o presidente do Sindacs, Marcelo Piraiba, que cobrou a participação da categoria no PCCR que tramita na CMJP; e Edson Gomes, do Coletivo Ana Nery, que denunciou a falta de segurança em unidades de saúde do Município.

No final da audiência, os vereadores Marcos Henriques e Milanez Neto propuseram que as categorias se reúnam para definir uma pauta de reivindicações, até a próxima semana, para ser entregue ao prefeito Luciano Cartaxo, em audiência.